Um país de paixões.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Acho que o mais divertido de morar num país diferente é a mudança de toda uma cultura, e, para minha felicidade, inclusive a culinária. Minha mudança começa bem antes da gente pegar o avião. Primeiro veio a fase não pode contar nada; a gente não podia comentar com ninguém sobre nossa possível mudança. Depois do anúncio oficial vieram as cobranças de parentes, amigos e até de quem a gente não conhecia.

Passados uns eternos seis meses nos mudamos. Enfrentamos muitos problemas e continuamos enfrentando. Um país diferente, língua diferente, sabores diferentes e, principalmente, culturas diferentes. Como não dá para falar de tudo num primeiro post decidir falar do que, provavelmente, foi com o que mais me identifiquei na Argentina: a paixão.

Até nas coisas mais simples você vê o lado apaixonado desse povo. Aqui existe uma fruta que se chama pomelo, algumas pessoas no Brasil a conhecem. É horrível, um tipo de laranja gigante e super azeda. Um dia, por sinceridade alcoólica, resolvi falar que o pomelo era uma porcaria. E para uma argentina. Ganhei uma cara amarrada pro resto da noite.

E se querem conservar um amigo argentino nunca digam que Gardel era uruguaio. Alias, a música faz parte dessa paixão coletiva e o jeito de tocar, cantar e dançar o tango expressa toda essa paixão. Quando nos mudamos para Belgrano (foram três mudanças em três meses) fomos a um show de tango. Eu já conhecia algumas músicas, mas ao vivo elas ficam bem diferentes do Ipod. Os músicos tocam com tanta vontade que toda a paixão portenha é transmitida para a música.

Num país de tantas atitudes apaixonadas nada melhor que seguir a sua paixão, e não é à toa que eu estou aqui, desempregado, sem falar a língua, distante da minha família e de todos meus amigos. O principal motivo que me fez vir para cá foi a paixão por essa menininha. E vendo por esse prisma é fácil se acostumar e gostar dos argentinos. Então sigo me apaixonando, pela cultura, pela música, pelo futebol, pela culinária e, principalmente, pela Gi.

5 comentários:

Carol disse...

amei, amei.
beijos com muitas saudades!

Carolina disse...

Que liiiindo!!!
Sabe, meu namorado tb é apaixonado pela Argentina... Se arrumarem alguma coisa pra advogados por aí, a gente vai fazer cia pra vcs!!!
hehehe
Beijos.

Dr.Lao® disse...

Rapaz, tu sabe que no dia que eu pisar em Buenos Aires e tu me apresentar seus camaradas, eu vou dizer com cara de dúvida: "Carlos Gardel é uruguaio, né?"

heheheh

Daniela Oliveira disse...

Que fofo ! Mas tudo isso é porque você tem sangue latino, né, Ale??? :)

Helena disse...

Um dia, eu volteimuito puta do Banco Francés, onde fui muito mal atendida e disse, meio que desabafando, na mesa do refeitório:"ay, el sistema bancario d eacá está muy atrasado!" escitei em coro:" eeeeeeeeh, che, volvé a tu país entonces!!!RARARARA
Nunca mais falo nada!!!!!
Vou adicionar o blog de vocês lá no nosso! Beijoooooo