Grávida, eu?!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Mais uma das situações absurdas que acontecem comigo. Fui marcar médica.

- Oi, queria um horário com a Dra. Rodrigues.
- Claro, ela acompanha a gravidez?
- Como?
- Digo, você quer que ela acompanhe a gravidez?
- Que? Que gravidez?
- A sua.

Quase morri. Por alguns segundos o mundo se abriu, afinal de contas, a recepcionista em questão tinha o poder, ou seja, tinha os resultados dos meus últimos exames. Juntei todo o meu sangue-frio e fiz a pergunta, baixinho, sem ter coragem nem de olhar pro Alê, que lia calmamente uma revista atrás de mim:

- Eu estou grávida?

Ela me olha mega espantada.

- Não está?
- Não que eu saiba...

Oooops. Agora ela ficou sem-graça. E eu fui ficando puta...Ela começa:

- Ai, desculpa, pensei que estivesse (aqui ela percebe o que disse e tenta corrigir), digo, só porque você veio com o seu marido, né...

Sei...
Odeio país onde as mulheres são esqueléticas e todas as padarias têm madalenas, croissants e todo mundo bebe cerveja domingo de manhã!

3 comentários:

Helena disse...

Você tá otemaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Dani disse...

Já passei por isso na Ecletic.......

Vanessa Piekny disse...

Passei mal com seu post.... de tanto rir...
Primeiro, claro, tomei um susto e cai da cadeira babando como em um ataque epilético: como assim grávida?
Depois vi o engano da mongol da recepcionista. Mas, dá um desconto, né Gisa. Afinal, qual é o marido que acompanha a esposa em consultas médicas que não sejam por gravidez? Se o Alê é um, me avisa, que já vou entrar com o pedido de canonização dele.

Bjocas nos dois!